Um Convite a Leitura




Um Convite a Leitura
O hábito da leitura, a pesar de muito valiosa, ainda é pouco apreciada pelos jovens atuais. Creio que a influência do pós-modernismo de redes sociais têm escravizado os poucos minutos de livres do dia, que para alguns são tão escassos, haja vista que nessa fase da vida muitos estão divididos entre trabalho, estudo, relacionamento, lazer e atribuições cotidianas. Observamos que esses mecanismos produzidos pela indústria da informação tem roubado sorrateiramente o tempo, e o pior é que em parte deles tidos como de “relacionamentos” (twiter, facebook, Orkut, Instagram e outros) explicitam o grau de conhecimento dos mesmos, nos pequenos textos e frases elaboradas. Observamos a debilidades deles na confecção de seus textos, quando em boa parte são cópias de outros, ou quando ousam escrever algo, percebemos claramente a pobreza da leitura pelo grau da escrita enxergada de erros grotescos. Não quero com isso, sobressair dos demais como se fosse o modelo, todavia, gostaria de convidar à juventude praticarem o hábito da leitura, não só para exercitar o cérebro, mas para aprimorar o seu poder de escrita, visto que ambos estão intimamente relacionados.
Penso que poderíamos construir uma sociedade melhor, a partir da prática da leitura. Creio que ler é o meio cognitivo mais nobre que existe.
Na observância das Sagradas Escrituras, somos convidados em todo o tempo a tal prática. No livro de Josué diz: “medita em tempo oportuno para que tenhas cuidado em cumpri-la e serás bem sucedido” e no livro do Salmos diz: “bem aventurado é homem que tem o seu prazer na lei do Senhor e medita nela de dia e de noite” e em tantos outros textos, creio que não só pelo fato da necessidade de conhecer os escritos, mas sobretudo, porque a leitura é o caminho do despertamento, do renovo, do avivamento, do céu!
Lamentavelmente, evidenciamos que nem mesmo nos “líderes” há esse aptidão, pois na exposição de seus sermões ou em momentos de preleção, há uma singela simplicidade de conhecimento. E isso de um modo claro, é péssimo, pois liderados esperam deles um manancial de conhecimento e doutro modo deveria ser um dever.

Daniel Andrade